www.cesce.pt
 
 

A informação armazenada nas infra-estruturas de TI das empresas é um activo com um valor indiscutível.

A informação nas empresas tem vindo a ganhar cada vez mais importância em paralelismo com o seu crescimento, com o consequente aumento dos custos de: armazenamento, business continuity, da gestão da infra-estrutura e do tempo de execução do backup. Perante esta situação, juntando-se a necessidade de consolidar a informação existente em diversas ilhas de armazenamento, baseadas em diferentes aplicações, surge a necessidade de estabelecer uma hierarquia da informação armazenada, baseada nos seus critérios de importância ou antiguidade.

Globalidade e orientação no cumprimento de objectivos de negócio

As empresas focam-se cada vez mais na utilização de tecnologia ao serviço do negócio. Um exemplo concreto é o e-mail como forma de intercâmbio de informações importantes e que, consequentemente, tem trazido aos sistemas de messaging um maior protagonismo do que o que se previa há alguns anos atrás.

A sua versatilidade e facilidade de utilização têm como consequência a necessidade de medidas de controlo cada vez mais estritas quanto ao acesso e armazenamento dos grandes volumes de informação trocados através deste meio. Trata-se de algo demasiado importante para que o seu sistema de recuperação se limite aos backups em banda magnética.

A CESCE SI realiza um planeamento global idóneo no momento de propor uma infra-estrutura de armazenamento para as necessidades das grandes empresas, baseada na realidade da evolução do conhecimento gerado pela empresa, quer no sentido qualitativo (importância) quer quantitativo (volume). Esta idoneidade fundamenta-se em critérios de Gestão Inteligente do Ciclo de Vida da Informação, com benefícios tangíveis, como a redução de custos, o retorno do investimento, a adequação à legislação em matéria de armazenamento de dados, assim como medidas preventivas face a possíveis perdas de informação, tudo isto respeitando as tecnologias existentes.

Este enfoque global é o factor de diferenciação da oferta da CESCE SI como integrador de soluções de armazenamento.

A orientação para o Negócio, pedra angular da CESCE SI no desenvolvimento de soluções que trazem um valor real às empresas na sua adequação às novas tecnologias, tem como resultado o desenvolvimento e integração de soluções para armazenar o conhecimento das empresas em função da sua importância para o negócio.


Migração: a eficiência como chave do armazenamento

Através da implementação de uma infra-estrutura de migração adequada, os e-mails, e mais concretamente os respectivos attachments, que ocupam maior volume, são armazenados de acordo com políticas estabelecidas, tendo em conta a importância da informação, e a necessidade de disponibilidade da mesma, por meio de uma tecnologia de armazenamento robusta e segura, mas que ao mesmo tempo facilita uma recuperação dos dados rápida e automática.

A migração permite uma gestão inteligente dos recursos de armazenamento existentes na empresa, guardando os e-mails e attachments do Exchange em sistemas de armazenamento mais económicos. Ao ser diminuído o volume de dados armazenado nos sistemas de armazenamento primário, são reduzidas as janelas de backup, evita-se que sejam ultrapassados os limites de capacidade, e facilita a carga administrativa, melhorando, por outro lado, o rendimento dos sistemas e da aplicação de correio electrónico - tudo isto contribuindo para um menor Custo Total de Propriedade (TCO) e para um maior ROI.

 


Benefícios da solução:

- Diminui o impacto dos custos de crescimento em sistemas de armazenamento primário.
- Maior flexibilidade da infra-estrutura tecnológica, que permite reduzir janelas de backup e o investimento em Sistemas de business continuity.
- Optimização da aplicação de correio electrónico, com possibilidade de utilizar vários níveis de armazenamento.
 

Arquivo: a gestão fiável da informação

A introdução de legislação sobre os prazos de armazenamento de informação e tempos mínimos de recuperação em formato electrónico que estão a ser aplicados em muitos países, estender-se-á em breve a toda a Europa, implicando o consequente esforço das empresas para a sua adequação às normas vigentes. Determinados sectores, como o bancário, ou o das empresas de serviços públicos, requerem, por imperativo legal, o armazenamento dos dados dos seus clientes por um período de tempo determinado, tal como está estabelecido nas normas Basilea II ou na Sarbanes-Oxley Act de 2002.

 


As normas como a LOPD ou o Basilea II, além de estabelecerem políticas de cumprimento da legislação, são uma realidade cada vez mais iminente para as empresas portuguesas. Aquelas que precisarem de se adequar às normas e passar pelas consequentes auditorias, irão necessitar de uma infra-estrutura de armazenamento que lhes permita optimizar a base de dados e recuperar a informação de determinados dispositivos de armazenamento secundário, segundo a data de criação da informação.

Desta forma, o investimento em armazenamento da informação será proporcional à importância e à probabilidade de ela ser recuperada e consultada.

Um planeamento adequado desta problemática traz benefícios tangíveis, como a diminuição do risco de perda da informação e dos custos de propriedade de sistemas de armazenamento que permitam albergar grandes volumes de informação. Por outro lado, trata-se de uma solução totalmente integrada nas plataformas existentes, de fácil gestão, inclusive em casos de redes de armazenamento complexas. Por outro lado, proporciona elevados níveis de rendimento, permitindo dispor da informação de forma imediata e permanente.

 

 

dci@cesce.pt